19 de março de 2011

Papo de Bebês



- E aí, véio?

- Beleza, cara?

- Ah, mais ou menos. Ando meio chateado com algumas coisas.

- Quer conversar sobre isso?

- É a minha mãe. Sei lá, ela anda falando umas coisas estranhas, me botando um terror, sabe?

- Como assim?

- Por exemplo: há alguns dias, antes de dormir, ela veio com um papo doido aí. Mandou eu dormir logo senão uma tal de Cuca ia vir me pegar.

Mas eu nem sei quem é essa Cuca, pô. O que eu fiz pra essa mina querer me pegar? Você me conhece desde que eu nasci, já me viu mexer com alguém?

- Nunca.

- Pois é. Mas o pior veio depois. O papo doido continuou. Minha mãe disse que quando a tal da Cuca viesse, eu ia estar sozinho, porque meu pai tinha ido pra roça e minha mãe passear. Mas tipo, o que meu pai foi fazer na roça? E mais: como minha mãe foi passear se eu tava vendo ela ali na minha frente? Será que eu sou adotado, cara?

- Sabe a sua vizinha ali da casa amarela? Minha mãe diz que ela tem uma hortinha no fundo do quintal. Planta vários legumes. Será que sua mãe não quis dizer que seu pai deu um pulo por lá?

- Hmmmm. pode ser. Mas o que será que ele foi fazer lá? VIXE! Será que meu pai tem um caso com a vizinha?

- Como assim, véio?

- Pô, ela deixou bem claro que a minha mãe tinha ido passear. Então ela não é minha mãe. Se meu pai foi na casa da vizinha, vai ver eles dois tão de caso. Ele passou lá, pegou ela e os dois foram passear. É isso, cara. Eu sou filho da vizinha. Só pode!

- Calma, maninho. Você tá nervoso e não pode tirar conclusões precipitadas.

- Sei lá. Por um lado pode até ser melhor assim, viu? Fiquei sabendo de umas coisas estranhas sobre a minha mãe.

- Tipo o quê?

- Ela me contou um dia desses que pegou um pau e atirou em um gato.

Assim, do nada. Puta maldade, meu! Vê se isso é coisa que se faça com o bichano!

- Caramba! Mas por que ela fez isso?

- Pra matar o gato. Pura maldade mesmo. Mas parece que o gato não morreu.

- Ainda bem. Pô, sua mãe é perturbada, cara.

- E sabe a Francisca ali da esquina?

- A Dona Chica? Sei sim.

- Parece que ela tava junto na hora e não fez nada. Só ficou lá,

paradona, admirada vendo o gato berrar de dor.

- Putz grila. Esses adultos às vezes fazem cada coisa que não dá pra entender.

- Pois é. Vai ver é até melhor ela não ser minha mãe, né? Ela me

contou isso de boa, cantando, sabe? Como se estivesse feliz por ter feito essa selvageria. Um absurdo. E eu percebo também que ela não gosta muito de mim. Esses dias ela ficou tentando me assustar, fazendo um monte de careta. Eu não achei legal, né. Aí ela começou a falar que ia chamar um boi com cara preta pra me levar embora.

- Nossa, véio. Com certeza ela não é sua mãe. Nunca que uma mãe ia fazer isso com o filho.

- Mas é ruim saber que o casamento deles é essa zona, né? Que meu pai sai com a vizinha e tal. Apesar que eu acho que ele também leva uns chifres, sabe? Um dia ela me contou que lá no bosque do final da rua mora um cara, que eu imagino que deva ser muito bonitão, porque ela chama ele de ‘Anjo’. E ela disse que o tal do Anjo roubou o coração dela. Ela até falou um dia que se fosse a dona da rua, mandava colocar ladrilho em tudo, só pra ele pode passar desfilando e tal.

- Nossa, que casamento bagunçado esse. Era melhor separar logo.

- É. só sei que tô cansado desses papos doidos dela, sabe? Às vezes ela fala algumas coisas sem sentido nenhum. Ontem mesmo veio me falar que a vizinha cria perereca em gaiola, cara. Vê se pode? Só tem louco nessa rua.

- Ixi, cara. Mas a vizinha não é sua mãe?

- Putz, é mesmo! Tô ferrado de qualquer jeito.

27 de outubro de 2010

Super Bactéria KPC

Recentemente tem-se noticiado em todos os meios de comunicação sobre uma nova epidemia: a superbactéria KPC que está atacando os brasileiros e, acima de tudo, causando mortes. Mas o que é essa tal de superbactéria KPC? Como se proteger? Como ela é transmitida e quais os sintomas? A resposta para todas essas e outras perguntas você confere neste artigo.

O QUE É A SUPERBACTÉRIA KPC?

A Klebsiella pneumoniae Carbapenemase (KPC) é um mecanismo de resistência de bactérias a um grupo de antibióticos. Ao adquirir uma enzima, a bactéria se tornou resistente a um grupo de antibióticos, incluindo os mais potentes contra infecções. Traduzindo: uma pessoa que está infectada com algum tipo de bactéria, ao tomar antibióticos para combater a mesma, algumas acabam resistindo ao medicamento e transmitem essa resistência às outras bactérias, criando assim uma superbactéria.
COMO SE PROTEGER DA SUPERBACTÉRIA KPC?


Uma das causas da proliferação da superbactéria é a falta de uso de materiais de higiene médico-hospitalar básicos como luvas, máscaras e álcool, além da falta da prática de hábitos, como o de lavar as mãos após o contato com pacientes. Portanto, a forma de se proteger é mais que óbvia: ter higiene.

COMO É TRANSMITIDA E QUAIS OS SINTOMAS DA SUPERBACTÉRIA KPC?
A bactéria pode ser transmitida por meio do contato direto, como o toque, ou pelo uso de objetos. A lavagem das mãos é uma das formas de impedir a disseminação da bactéria nos hospitais. Os principais sintomas são pneumonia e infecção urinária. Ela atinge principalmente pessoas hospitalizadas com baixa imunidade, como pacientes de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

COMO SE PROTEGER DA SUPERBACTÉRIA KPC?
- Evite ambientes hospitalares, mas se for necessário, lave bem as mãos e utilize álcool gel. Faça isso antes e depois de sair do ambiente.

-
Evite tocar nos objetos de hospitais, como portas, balcões, mesas e qualquer acessórios.


- Evite uso de antibióticos que não sejam realmente necessários.
Procure seu médico antes de ir à farmácia comprar remédios.


QUE MEDIDAS O GOVERNO BRASILEIRO ESTÁ TOMANDO PARA COMBATER A SUPERBACTÉRIA KPC?
O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, pediu neste domingo (24) tranquilidade em relação à proliferação da superbactéria KPC. " A população fique tranquila porque essa é uma situação que acontece apenas em ambiente hospitalar e em pacientes debilitados", disse ele após participar de encontro em São Paulo sobre a definição de diretrizes para minimizar o risco cardíaco em pacientes em tratamento contra o câncer.

Segundo o ministro, com a adoção de medidas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), " a situação vai ficar sob controle".

Entre as ações da Anvisa, está a norma que determina a retenção da receita médica na compra de antibióticos. Isso para impedir muito o que hoje é um problema seríssimo, que é a automedicação, o uso abusivo e indiscriminado. Uma das formas de evitar a contaminação é exatamente o uso desnecessário e indiscriminado de antibióticos.

A Anvisa anunciou na última semana a obrigatoriedade da instalação de dispensadores de álcool em gel nos hospitais e clínicas públicas e particuladres.


A anvisa também recomenda os cuidados de higiene tanto dos profissionais de saúde quanto das pessoas que visitam os pacientes. O simples ato de lavar as mãos pode evitar muita coisa.

MAPEAMENTO DOS CASOS DE SUPERBACTÉRIA KPC NO BRASIL

Atualmente não existe um diagnóstico sobre a expansão da contaminação pela KPC no país. Os registros oficiais ainda estão restritos ao Distrito Federal, com 183 casos e 18 mortes, e aos estados do Paraná, com 24 casos; da Paraíba, com 18; do Espírito Santo, com três; de Minas Gerais, com 12; de Santa Catarina, com três; de Goiás, com quatro; e de São Paulo, com 70 casos e 24 mortes. Os dados são da Anvisa e das secretarias estaduais de Saúde."



fonte e créditos:
http://www.castrodigital.com.br

http://saudediversascategoriasdicas.blogspot.com

4 de outubro de 2010

Política no Brasil é piada.

Nós entramos nas eleições de 2010 com um pé atrás e uma cara de desconfiança. Afinal, depois de assistir aos horários eleitorais, chegamos à conclusão de que, por aqui, política é piada.
Nessa fase de escolha de candidatos, não fomos bombardeados com denúncias de falcatrua e má-condução de governo; o que foi mais importante foram as propagandas “engraçadinhas” no horário eleitoral.
Assistíamos aos ilustres candidatos Tiririca, Maguila, Romário e Mulher Pera, entre outros, e ríamos da cara-de-pau daquelas pessoas. Mas não devíamos rir. Devíamos é chorar dessa porcaria que virou a política no Brasil. Horário eleitoral parecia programa de humor, e perdeu-se toda a seriedade da votação, que é o evento mais importante dentro de um país a cada quatro anos. Estamos escolhendo aqueles que vão representar nosso país, que vão meter a cara no mundo lá fora e dizer “Nós somos Brasil”! E aqueles que vão mudar (ou não) as coisas por aqui. Estamos colocando nossas vidas nas mãos dessas pessoas, então eu creio que toda seriedade é pouca. Já é difícil decidir em quem votar, ainda mais quando somos atrapalhados pelos ditos “engraçadinhos do horário eleitoral”. Mas, acredite, essa não é a pior parte dessa, repito, porcaria toda que virou a eleição dentro do Brasil.
Já que ninguém decidiu proibir esses animais, devíamos NÓS saber em quem votar, ver que certas pessoas não têm a mínima condição de governar e tomar decisões por um país! Mas não. Quando saímos no último domingo (03/10) para votar, muitos tinham na cabeça o pensamento: “Bom, já que já virou um circo mesmo, vamos continuar com a palhaçada.” Já dizia o bordão, Pior que tá, não fica. Mas é mesmo?

Então, é com a maior vergonha que digo que o candidato Tiririca teve nada mais, nada menos que 1.353.820 votos, uma porcentagem de 6,35% dos votos válidos (segundo lugar Gabriel Chalita com 560.022 votos, 2,63%).

Você vê? Já achávamos ridículo que certas pessoas pudessem simplesmente debochar da política brasileira com propagandas engraçadinhas, mas que essas pessoas pudessem realmente serem eleitas? Em primeiro? Puramente ridículo.

Se o brasileiro acha que o Brasil tá atolado na merda e um a menos, um a mais não vai fazer diferença, beleza então. Na hora em que o Brasil se tornar realmente uma merda, aí todos esses otários vão reclamar. Com certeza.

Eu tenho vergonha das pessoas que votaram no Tiririca. Simplesmente porque suas propagandas eram uma verdadeira afora ao Brasil, vindas de uma pessoa que é praticamente analfabeta, sem planos, nem metas, enfim, tudo o que é essencial num candidato. O que prova que a lei da ficha limpa não impede o brasileiro de eleger idiotas (idiotas elegendo idiotas).

10 de fevereiro de 2010

Corrida Maluca


Existe alguém que nunca viu Corrida Maluca?
Talvez alguns dos mais novos não tenham pego essa época.
Esse desenho é um daqueles clássicos, com muitos
personagens inesquecíveis, entre eles se destacavam:


Penélope Charmosa



Dick Vigarista e Mutley


Peter Perfeito


Barão Vermelho


Cupê Mal Assombrado


Irmãos Rocha


Quadrilha da Morte


Rufus Lenhador


Carro Tanque


Professor Aéreo



Tio Tomás

Cada um com um carro, com características diferentes.

8 de dezembro de 2009

Cédulas Suspeitas de Falsificação

Como Agir:

Quando você receber uma cédula veja sempre os principais elementos de segurança:

A marca d'água

1. Observe a marca d'água. Cerca de 60% das cédulas falsas retidas pelo Banco Central não apresentam marca d'água.


*

Segure a cédula contra a luz, olhando para o lado que contém a numeração. Observe na área clara à esquerda, as figuras que representam a República ou a Bandeira Nacional, em tons que variam do claro ao escuro.

*

As cédulas de R$50,00 e R$100,00 apresentam como marca d'água apenas a figura da República.

*

As cédulas de R$1,00, R$5,00 e R$10,00 podem apresentar como marca d'água a figura da República ou a Bandeira Nacional.

*

A cédula de R$2,00 apresenta como marca d'água apenas a figura da tartaruga marinha com o número 2.

*

A cédula de R$20,00 apresenta como marca d'água apenas a figura do mico-leão-dourado com o número 20.

2. Observe a imagem latente.

Observando o lado da cédula que contém a numeração, olhe a partir do canto inferior esquerdo, colocando-a na altura dos olhos, sob luz natural abundante: ficarão visíveis as letras "B" e "C".

3. Observe a estrela do símbolo das Armas Nacionais nos dois lados da cédula.

Olhando a nota contra a luz, o desenho das Armas Nacionais impresso em um lado deve se ajustar exatamente ao mesmo desenho do outro lado.

4. Sinta com os dedos o papel e a impressão.

# O papel legítimo é menos liso que o papel comum.
# A impressão apresenta relevo na figura da República (efígie), onde está escrito "BANCO CENTRAL DO BRASIL" e nos números do valor da cédula.

5. Sempre que possível, compare a cédula suspeita com outra que se tenha certeza ser verdadeira.

A maioria das cédulas falsas não possui marca d'água. O fato do papel ser verdadeiro, porém, não garante que a cédula seja autêntica. Parte das falsificações do Real são obtidas a partir da lavagem de cédulas de menor valor.

Importante
As notas falsas não são trocadas pelo Banco Central ou pelo Governo. O Banco Central apenas examina se elas são verdadeiras ou não. O dinheiro suspeito pode ser apresentado, para exame, diretamente no Banco Central ou por intermédio dos bancos.

Crime
A falsificação é crime previsto pelo artigo 289 do Código Penal, com pena prevista de 3 a 12 anos de prisão. Quem tentar colocar uma cédula falsa em circulação depois de tomar conhecimento de sua falsidade, mesmo que a tenha recebido de boa fé, pode ser condenado a uma pena de 6 meses a 2 anos de detenção.

Como proceder no caso de receber uma cédula suspeita:

a) de um terminal de auto-atendimento ou caixa eletrônico:

* dentro de uma agência bancária e durante o expediente - neste caso é indispensável retirar um extrato que comprove o saque, preferencialmente no mesmo terminal, e encaminhar-se ao gerente da agência para pedir providências. Se não obtiver solução satisfatória com o gerente do banco o cidadão deve procurar uma delegacia policial mais próxima (Civil ou Federal) para registrar uma possível ocorrência.
* fora de uma agência ou do horário do expediente bancário - o cidadão deve retirar um extrato que comprove o saque, preferencialmente no mesmo terminal, e procurar em seguida uma delegacia policial mais próxima (Civil ou Federal) para registrar uma possível ocorrência. Na primeira oportunidade, dirigir-se ao gerente de sua agência bancária para pedir providências.


b) numa transação do dia-a-dia:
Caso tentem lhe passar uma cédula ou moeda que, após observação dos elementos de segurança e/ou comparação com uma cédula legítima apresente sinais evidentes de que pode se tratar de uma falsificação, é um direito do cidadão recusar o recebimento da mesma.

É fundamental sempre recomendar ao dono do exemplar suspeito que procure uma agência bancária ou uma representação do Banco Central do Brasil para solicitar o exame do referido exemplar.

Endereços, Telefones e CNPJ
http://www.bcb.gov.br/?ENDERECOS

Acesse Centrais de Atendimento ao Público
http://www.bcb.gov.br/pre/portalCidadao/bcb/atendimento.asp?idpai=PORTALBCB&id=atendcentrais

Ligação gratuita:
0800-979-2345



.

10 de outubro de 2009

Marisa Monte

Beija Eu

Composição: Arnaldo Antunes, Marisa Monte

Seja eu!
Seja eu!
Deixa que eu seja eu
E aceita
O que seja seu
Então deita e aceita eu...

Molha eu!
Seca eu!
Deixa que eu seja o céu
E receba
O que seja seu
Anoiteça e amanheça eu...

Beija eu!
Beija eu!
Beija eu, me beija
Deixa
O que seja ser...

Então beba e receba
Meu corpo no seu
Corpo eu, no meu corpo
Deixa!
Eu me deixo
Anoiteça e amanheça...

Seja eu!
Seja eu!
Deixa que eu seja eu
E aceita
O que seja seu
Então deita e aceita eu...

Molha eu!
Seca eu!
Deixa que eu seja o céu
E receba
O que seja seu
Anoiteça e amanheça eu...

Aaaaah! ah ah ah ah! ah!
Ah! ah ah ah!
Ah! ah ah ah!
Ah ah ah!...

Beija eu!
Beija eu!
Beija eu, me beija
Deixa
O que seja ser...

Então beba e receba
Meu corpo no seu
Corpo eu, no meu corpo
Deixa!
Eu me deixo
Anoiteça e amanheça...

Aaaah! Aaaaah!
Oh oh oh oh oh oh!
Oh oh oh oh oh oh!
Aaaah! Aaaaah
Oh oh oh oh oh oh!
Oh oh oh oh oh oh!
Aaaah! Aaaaah
Oh oh oh oh oh oh!...